do eclipse lunar

por tam

É um carinho muito grande que eu tenho por você, passado. Mas acho que nosso tempo já passou. Há muito tempo. Eu prefiro te deixar. Ali. Intacto. Um pouco bonito. Um pouco na escuridão. Agora é meu tempo. Sem ressentimentos. Velhos hábitos. A “relacionamentofobia”. Antigos rancores. Contam anos de limpeza emocional. Eu sou outra. Finalmente, a liberdade. Leve. Calma. Vamos tateando. Conhecendo. Ressignificando. Perdendo oportunidades. Dando a mim outra chance. Talvez, viver não exija nenhum grande dom inato.