mulher maravilha

por tam

assisti ontem. não vou arriscar nenhuma grande análise feminista, não estaria confessando muita coisa. de toda forma, quero ser a mulher-maravilha. empoderada. guerreira. forte. obstinada. encontramos a resposta da famosa pergunta “quem você quer ser” que às vezes aparece na análise… uma pena a psiquiatria não ser como mágica. quem eu quero ser é quem eu realmente sou. todavia, como se descobre quem se é? como saber se a vida nos pertence? e se tudo isso for uma farsa? ainda pior, se o sofrimento por tentar romper com quem sou. pelo não aceitar. frágil. pequena. insignificante. ando passiva. ainda que a mente lute constantemente.