da cilada

por tam

esses dias, pensei: “um diazinho sem tomar os remédios não vai causar nenhum mal”. não tomei. pois é, cilada. em algum momento, a chave virou, e eu fui torturada por mim mesma durante horas. incontrolável. tinha me esquecido como é ser avalanche. só não digo que sinto saudade, porque eu realmente não aguento o tranco. ainda assim, é impossível não perceber o quanto a estabilidade é desconfortável. como tudo que é novo. talvez esse seja o preço da vida.