quem sabe

por tam

Nada da vida eu não entendo, muito menos a vida que é nada. Não sei direito o que é ou como é, na verdade não sei descrever essa angústia no meu peito… Às vezes parece que são todas as angústias de um mundo: juntas, sobrepostas, dispostas, esmagadas, desorganizadas. E ferve aqui dentro, deixa-me fria. Mas não me deixa.